DICA AOS CASAIS

A maioria dos casais que me procuram com dificuldades no casamento tende a ver as dificuldades da relação nas atitudes do outro, alguns até mesmo reconhecem uma parcela como sua, mas foca com atenção na parcela do parceiro. Na medida que o casal expõe que a culpa da relação padecer é o comportamento do outro, então a relação está em grandes problemas. E o pior é que neste contexto a relação está fadada a viver permanentemente em atrito, já que o problema é o outro. Isto porque um entendimento desmistificado na psicoterapia é que NINGUÉM MUDA NINGUÉM! Não exercemos poder sobre a outra pessoa, a não ser que esta pessoa o conceda a nós. O único caminho para se viver uma relação saudável é primeiramente conhecer quem é o meu parceiro, sem tentar adivinhar, julgar, desejar. SÓ É REAL O QUE O OUTRO DIA OU FAZ, COISAS CONCRETAS E NÃO IMAGINADAS! Posso perguntar e ouvir o que o outro diz, bem como posso abrir os meus olhos para me deixar ver o que o outro faz! A partir de uma compreensão da realidade de quem o outro é, eu preciso aceita-lo. Mas como assim?? E as atitudes dele ou dela que são destrutivas pra mim??? ACEITAR NÃO SIGNIFICA PERMITIR QUE O OUTRO ME DESRESPEITE! É essencial para a relação que os parceiros saibam colocar LIMITE  naquilo que o desrespeita. Isto porque algo essencial apregoado aqui na Acure é que o LIMITE é o protetor do AMOR! Sem limite o outro se torna uma ameaça, pois poderá fazer ou dizer coisas que me agridem e sem a capacidade de colocar limite poderei me machucar e com o tempo desgastar o amor. Aceitar significa se relacionar com a pessoa real, sem tentar modifica-la, desfrutando da relação ao mesmo tempo em que se coloca limite no que é destrutivo.

Fica a dica;)

Fechar Menu