DOENÇA X SAÚDE

Algo que tenho pensado é que o ser humano pode gastar sua energia de forma passiva ou ativa, pode viver uma vida intencional ou automática. A saúde habita o contexto de uma vida ativa e intencional, enquanto a doença convivi no contexto passivo e automático. Então quando eu vivo a minha vida apenas reagindo ao outro, sofrendo com as escolhas de outras pessoas, mesmo sem nenhuma intencionalidade, esta é uma escolha. Um exemplo disso seria, imagine uma moça chamada Rita (personagem) se esforçando para ser promovida em seu trabalho e seu colega, que ela sempre ajudou, é promovido em seu lugar. Este colega anunciou ao seu chefe a sua intenção de alcançar este cargo, buscou saber o que precisaria fazer para isso, pediu ajuda para todos a fim de atingir este objetivo, até mesmo para a Rita. Esta por sua vez trabalhou arduamente sem dizer a ninguém o que queria, esperando que o seu chefe reconhecesse o seu esforço. Aqui podemos compreender a dificuldade da Rita de assumir a sua necessidade e lutar por ela, ao invés de esperar que o meio atenda a sua necessidade, pois nesta posição Rita coloca-se numa circunstancia em que passivamente espera que o meio atenta às suas necessidades. A espera passiva nem sempre significa não se esforçar e sim não assumir a responsabilidade pela sua necessidade ao invés de esperar do outro. Para viver no contexto da saúde é preciso atender suas necessidades, buscar ativamente compreender como você funciona, enxergar suas limitações e feridas, buscando ativamente a sua cura e aperfeiçoamento, sem pensar que o problema está no outro, no meio, sofrendo de forma impotente a ausência da sua necessidade.

Fechar Menu